E-mail:   Senha:  
 
  Minha sacola
 
· Item: 0
· Valor: R$ 00,00
 
LONGEVIDADE DO CÉREBRO
 

Seu cérebro contem uma rica galeria de conhecimento e sabedoria que, neste exato momento talvez esteja parcialmente inacessível a você, porque sua memória e seus potenciais cognitivos podem estar famintos, maltratados e subdesenvolvidos.

Mas a riqueza do conhecimento decerto está lá e muito viva, fisicamente codificada, praticamente imortal, esperando para que você a alcance.

E quando isso acontecer, você provavelmente se sentirá como uma nova pessoa. Nunca mais se sentirá como agora. Você tem sido machucado pelo estresse, exaustão, toxinas neurológicas, e toda espécie de agressões radicais.

POR QUE O CÉREBRO DETERIORA-SE COM A IDADE

Por que o cérebro se deteriora? Uma resposta simples: porque ele é parte do corpo humano. Esta é a notícia ruim. Mas, ao mesmo tempo, é a boa, porque qualquer órgão do corpo humano pode, com um programa adequado de manutenção e rejuvenescimento, ser estimulado a funcionar, devidamente, por toda vida.

Uma das principais causas da deterioração cognitiva associada à idade é o declínio significativo dos neurotransmissores nos idosos. Provavelmente a deficiência mais importante entre os neurotransmissores é a diminuição da acetilcolina, o principal transportador da memória.

Uma deficiência da acetilcolina significa que, mesmo que parte de uma trilha de memória ainda esteja intacta dentro de um neurónio, ela pode não conseguir entrar em contato com as outras partes da memória em diferentes neurônios, porque seu "sistema de transporte " não está funcionando adequadamente. Esse fenômeno também é responsável pelas memórias fragmentadas que caracterizam a debilitação da memória associada à idade.

Outro fator que prejudica muito um cérebro envelhecido é a má circulação. Nos idosos, um fluxo sangüíneo reduzido prejudica o funcionamento de todos os seus principais órgãos, inclusive o cérebro. Em razão de o cérebro usar 25% de todo o sangue bombeado pelo coração, ele está particularmente vulnerável a qualquer deficiência do sistema circulatório.

Quase 20% de todos os casos de declínio cognitivo grave nos idosos resultam da má circulação. É muito freqüente as pessoas que acham que sofrem do mal de Alzheimer serem na verdade vítimas de uma série de pequenos infartos cerebrais que comprometeram intensamente o cérebro.

Ainda mais comum do que esses múltiplos infartos são uma prostração mental causada pela diminuição de fluxo sangüíneo para o cérebro, o que também contribui para uma degeneração cerebral lenta, fazendo com que milhões de neurônios morram gradualmente.

Há ainda outro fator importante que seria um influxo excessivo de cálcio para células cerebrais, o que após um longo período, gera moléculas de radicais livres que motivam disfunção dessas células e, mais cedo ou mais tarde acabam por eliminá-las. Bilhões de neurônios morrem desse fenômeno, e outros bilhões ficam gravemente prejudicados. Quando pacientes com mal de Alzheimer são examinados numa necrópsia, sempre há evidencias de intenso acúmulo de cálcio nas células cerebrais.

COMO OS RADICAIS LIVRES PODEM CAUSAR O ENVELHECIMENTO DO CÉREBRO

Os radicais livres podem ser produzidos por uma série de fatores. Até mesmo o oxigênio os produz como um subproduto do processo natural da oxidação. Assim, não há um meio possível de evitar pelo menos algum dano provocado pelos radicais livres. Na verdade, um certo grau de formação de radicais livres é saudável e necessário. Por exemplo, os radicais livres têm um importante papel na função do sistema imune. O elemento de imunidade é a produção de radicais livres que matam micróbios estranhos.

O cérebro não é a única parte do corpo prejudicada pelos radicais livres. Todas as células do corpo são vulneráveis. Os radicais livres, por exemplo, contribuem para a formação das células cancerosas. Uma teoria popular sobre envelhecimento afirma que é o tributo gradual cobrado pelos radicais livres que provoca o processo de envelhecimento.

Um radical livre é qualquer átomo que tem um elétron único. Normalmente, todos os elétrons se apresentam em pares - que é o estado natural e saudável. Contudo, esses pares podem ser "quebrados" por uma série de fatores, como cordisol, toxinas ambientais como os pesticidas e até mesmo a ingestão excessiva de gordura. Quando os elétrons se separam, ambas as partes buscam outros elétrons, para que eles, mais uma vez formem pares e mantenham a saúde biológica do átomo. Logo, os elétrons únicos encontram seus novos "companheiros", roubando-os de outros elétrons. Então os átomos que foram "roubados" encontram ainda mais átomos para "roubar". Assim, uma reação em cadeia de destruição é formada.

Em cada célula do corpo, uma área especialmente vulnerável à destruição pelos radicais livres é a área de produção de energia chamada mitocôndria. Quando um dano é feito às mitocôndrias, a célula fica tão prejudicada que acaba morrendo. Todos os dias, isso acontece a milhões de células, inclusive as cerebrais. Durante um longo período, essa destruição de células pelos radicais livres faz com que a pele endureça e crie rugas, os ossos fiquem frágeis e encolham, os músculos enfraqueçam e o cérebro se degenere.

Entretanto, há medidas terapêuticas a serem tomadas que podem neutralizar a ação dos radicais livres. A mais eficaz é a terapia nutricional com os "limpadores dos radicais livres", que também são chamados de antioxidantes.

Alguns dos antioxidantes mais eficazes são as vitaminas C e E, o betacaroteno e os minerais zinco e selênio.

Sempre é tempo de dar um passo estimulante a caminho da regeneração de seu cérebro, mudando o rumo de sua vida. Talvez você tenha sentido que não poderia escapar desse declínio constante e até o achasse normal. Pode ser que você tenha acreditado que o "envelhecimento" e a "deterioração" fossem sinônimos. Mas eles não são.

O "envelhecimento" é apenas passar o passar do tempo. E o tempo pode ser usado para a regeneração, e não apenas para a degeneração.

O PODER DE REGENERAÇÃO DA TERAPIA NUTRICIONAL

Essa terapia inclui uma mudança dos hábitos alimentares, o emprego de tônicos medicinais naturais e complementação de nutrientes específicos e concentrados. Fazer uma terapia nutricional é o melhor meio de se começar um programa de longevidade cerebral, e você pode começar na próxima refeição. Os resultados podem ser rápidos e definitivos, além de muito poderosos.

Uma pessoa com debilitação da memória associada à idade pode ter resultados impressionantes, apenas incluindo em sua nutrição diária a ingestão de fosfatidilcolina (lecitina). Com isso permite que seu organismo produza um pouco mais do neurotransmissor acetilcolina e isso pode lhe trazer maior clareza cognitiva.

Um dos primeiros benefícios da terapia nutricional é que ela ajuda a reparar o dano causado pelo cortisol, um dos hormônios produzidos pelas glândulas supra-renais, secretado em resposta ao estresse. Quando produzido em excesso, dia após dia, esse hormônio é tão tóxico para o cérebro que acaba matando ou danificando bilhões de células cerebrais.

A terapia nutricional também ajuda a reparar o dano causado por outro destruidor do cérebro: a má circulação sangüínea. Ela é a principal responsável por quase 20 % de todos os casos da disfunção cognitiva grave nos idosos, e esse é um fator em potencial que contribui para uma debilitação da memória associada à idade.

Outro grande benefício da terapia nutricional é que ela, diretamente, supre os neurônios com a "matéria-prima" necessária à uma função apropriada. Como o cérebro faz parte do corpo humano, ele precisa das mesmas "matérias-primas" nutricionais que os outros órgãos do corpo.

O ESTRESSE AUMENTA AS NECESSIDADES NUTRICIONAIS

Se você está estressado suas necessidades nutricionais estão aumentadas. O estresse "queima" nutrientes extras, assim como as atividades físicas.

Um dos minerais que mais se esgota em nosso organismo é o magnésio. Devido ao magnésio ser um "mineral calmante", sua perda intensifica a vulnerabilidade ao estresse. Essa perda de magnésio não é apenas causada pelo estresse, mas também o estimula, levando a uma espiral degenerativa.

Ademais, o magnésio costuma estar anormalmente baixo nos neurônios dos pacientes com mal de Alzheimer. Alguns pesquisadores acreditam que esse déficit é parcialmente responsável por um dos sinais mais comuns do mal de Alzheimer - o acúmulo de cálcio nos neurônios. O magnésio é a "contrapartida" do cálcio, e esses dois minerais, normalmente, mantêm o equilíbrio um do outro.

Outros nutrientes esgotados pelo estresse são as vitaminas antioxidantes C e E, que ajudam a proteger o cérebro dos radicais livres.

A DIETA DA LONGEVIDADE CEREBRAL

  • Faça uma dieta com baixo teor de gordura. O que é bom para o coração é bom para a cabeça.   
  • Faça uma dieta rica em nutrientes.
  • Evite a hioglicemia. O único "combustível" do cérebro é a glicose. Quando a taxa de açúcar no sangue está baixa, seu cérebro não funciona.
  • Faça uma dieta que seja relativamente baixa em calorias.
  • Faça uma dieta balanceada.
  • Tome suplementos vitamínicos. Seguir uma boa dieta não é necessariamente prover-se de nutrientes suficientes para regenerar o cérebro.
  • Coma comida de verdade. Não se alimente de comida enlatada ou processada. Comida de verdade se encontra na seção de hortifrutigranjeiros do supermercado.
  • Alimente seus neurotransmissores. Eles precisam de nutrientes especiais que "alimentem a cabeça" para se obter um cérebro dinâmico.

COMO NUTRIR SEUS NEUROTRANSMISSORES

A acetilcolina é o principal transportador do pensamento e da memória. Se você não tem acetilcolina suficiente no cérebro, com certeza sofrerá perda da memória e disfunção cognitiva. Na verdade, um déficit de acetilcolina é, provavelmente, a única e mais comum causa de debilitação da memória associada à idade. O mais importante de todos os nutrientes para recobrar os níveis de acetilcolina é a colina, que está presente em altas quantidades na lecitina.

A lecitina é muito útil no que diz respeito a ajuadr seu organismo a digerir e transportar gordura. Ela mantem o colesterol solúvel, e também ajuda a produzir os ácidos biliares que vêm do colesterol.

As gorduras menos prejudiciais são aquelas monoinsaturadas. Como essas gorduras têm menos "ligações de hidrogênio" do que as polinsaturadas, elas são mais estáveis quimicamente. Por isso elas não se tornam radicais livres tão facilmente quanto às gorduras polinsaturadas.

As gorduras monoinsaturadas ajudam o "mau" colesterol (LDL) a se livrar da oxidação. Também aumentam a eficiência do "bom" colesterol, a lipoproteína de alta densidade. Além disso, as gorduras monoinsaturadas favorecem a habilidade da vitamina E de proteção contra os radicais livres.. Exemplos de gorduras monoinsaturadas incluem o azeite de oliva extra-virgem, os óleos de linhaça, girassol, de gergelim e outros prensados a frio.

PFAFFIA PANICULATA

Segundo a perspectiva oriental a Pfaffia é um agente revitalizador e harmonizador que restaura a energia Yang. Ela não é usada pelos profissionais da medicina tradicional chinesa como um agente curativo, mas sim como um fortificante de vários órgãos, glândulas e sistemas de energia, para que eles possam curar a doença. Na medicina tradicional chinesa a Pfaffia é considerada eficaz para minorar a fadiga, a impotência e os efeitos gerais do envelhecimento.

CHÁ VERDE

O chá verde pode ser útil de três maneiras: é um poderoso antioxidante, é uma rica fonte de "flavonóides", e que reduz o risco de derrames; e contem cafeína, que pode ser um agente eficaz na intensificação da função cognitiva, quando usada com cautela.

O chá verde contem os antioxidantes polifenóis, inclusive as catequinas e quercetina, que podem impulsionar a atividade antioxidante no sangue em até 50 %. Esse aumento de atividade ocorre aproximadamente meia hora após se tomar o chá. O chá verde também melhora a eficiência do sistema imunológico de desintoxicação do fígado. Desse modo ele consegue ajudar o organismo a se livrar das toxinas antes que elas danifiquem as células.

GINGKO BILOBA

O principal mecanismo de ação do Ginkgo Biloba é aumento da circulação cerebral, o que é muito importante para abrandar a ação de uma substância chamada fator ativador de plaquetas, que interfere na circulação cerebral.

Sabe-se que a Ginkgo pode impedir a formação de radicais livres, moléculas que atacam as membranas das células, impedindo sua absorção de oxigênio e nutrientes.Como os radicais tendem a aumentar com a idade, pode-se deduzir que a planta age diretamente contra o envelhecimento.

Ele tem se mostrado promissor nos tratamentos de impotência causado por distúrbios da má circulação, como também nos tratamentos de vários outros problemas circulatórios. Estudos revelam que a Ginkgo abaixa a pressão arterial e expande os vasos periféricos.

GELÉIA REAL – O NÉCTAR DA LONGEVIDADE

A Geléia Real é um dos mais perfeitos alimentos produzidos pela natureza. É um produto da digestão gerada pelas abelhas operárias internas, a partir do pólen das flores transportadas pelas abelhas operárias externas, para o interior da colméia.

A Geléia Real é um alimento com propriedades diversas, pois contém na sua essência quase todos os aminoácidos, vitaminas e sais minerais, hormônios esteróides, ácidos orgânicos essenciais e compostos protéicos ativos. Este alimento espetacular tem uma fantástica ação revitalizadora sobre o organismo humano, proporcionando saúde e prevenindo envelhecimento precoce. Sua capacidade de prevenção de senilidade precoce está comprovada através de experiências científicas.

A Geléia Real tem função na manutenção do vigor físico e no controle da indisposição que ocorre geralmente nas pessoas de idade. Reduz o nível de gordura no sangue e aumenta a fração boa do colesterol sangüíneo, prevenindo a aterosclerose, aumenta o desempenho sexual e é um eficaz tratamento do climatério masculino e feminino.

 
Clique abaixo para recomendar aos seus amigos:
INCREVA-SE PARA RECEBER OS NOSSOS INFORMATIVOS

ALOE VITA PRODUTOS NATURAIS

Antes de imprimir pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente.

 
Aloe Vita Produtos Naturais
Rua Felipe Camarão, 622 - Porto Alegre - RS
http://www.aloevita.com.br
Entre em contato conosco através:
Email aloevita@aloevita.com.br
Telefone (51) 3019.3383
FAX (51) 3029.2048